Clube de investimento: o que é, como funciona e mais!

Vitor Tito
                 

Você já pensou em participar de um grupo com seus amigos ou parentes onde é possível investir dinheiro e ainda lucrar com isso?

Agora, isso pode se tornar uma realidade através dos clubes de investimentos.

Para entender como eles funcionam, continue acompanhando este artigo e conheça os seus benefícios. Além disso, você descobrirá como criar e participar de um grupo e como esse tipo de investimento iniciou suas atividades.

O que é um clube de investimento, afinal de contas?

Um clube de investimento é composto por pessoas que possuem as mesmas afinidades e um objetivo comum: aplicar o seu rendimento em mercado de ações.

Nele, o cotista tem permissão para participar frequentemente da política de investimentos. Ou seja, tem livre arbítrio para definir quanto e em qual ação pretende investir o seu dinheiro.

Geralmente, um clube de investimento possui entre 3 a 50 membros.

Os membros do grupo são bastante diversificados. É possível encontrar não só grupos de amigos, mas também de familiares, colegas de trabalhos, entre outros.

Vale a pena entrar em um clube de investimento?

O clube de investimento é uma forma de investir dinheiro bastante similar ao fundo de investimento. Entretanto, ele possui alguns benefícios que são mais lucrativas.

  • O valor da taxa de administração normalmente é menor;
  • Menos burocracia para ajustar a carteira de acordo com o perfil do grupo de investidores que você pretende inserir;
  • Os custos são mais baixos, uma vez que nesse tipo de investimento não há encargo com auditorias;
  • Se comparado com o fundo, a estrutura do clube de investimento é mais enxuta;

Como criar um grupo de investimento?

Após conhecer as vantagens de um clube de investimento, acreditamos que você já quer participar de um grupo, não é mesmo?

Um clube de investimentos tem que ter no mínimo 3 participantes e ninguém pode ter mais que 40% do clube.

Além disso, o grupo precisa ser administrado por uma instituição credenciada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), normalmente uma corretora.

Isso é muito importante, pois ela será responsável pela sua constituição, assim como, pelo registro perante aos órgãos competentes.

Onde surgiu o primeiro clube de investimento?

Ao contrário do que muita gente imagina, clube de investimento não é uma novidade que surgiu recentemente. Eles foram criados há mais de 100 anos nos EUA.

De acordo com a Proshare, uma organização do Reino Unido que estuda esse tipo de atividade, existem mais de 60 mil clubes de investimento na terra do Tio de Sam. No Brasil, a prática conquista cada vez mais adeptos.

Um clube de investimento pode ser uma ótima saída para você aplicar o seu dinheiro com segurança. No entanto, antes de pensar em investir é essencial mapear todas as suas dívidas para evitar prejuízos no futuro.

Quer saber como fazer? Então, clique aqui e fique por dentro de seis dicas para você se livrar das dívidas ainda este ano.

Simplicidade, rentabilidade e segurança.

Descubra como é fácil investir com a Monetus.

Comece agora

Deixe o seu comentário