Como investir na Bolsa de Valores: o passo a passo completo!

Lucas de Lima
                 

Como investir na Bolsa de Valores: o passo a passo completo!

Muitas pessoas podem ter medo e insegurança para aprender a como investir na bolsa de valores. Porém o futuro incerto das políticas previdenciárias e trabalhistas mostrou a importância de que se tenha cada vez mais conhecimento sobre como cuidar do seu próprio dinheiro, ou saber qual instituição pode trazer os melhores resultados para o crescimento do seu patrimônio.

O sentimento de incerteza por ser um ambiente pouco conhecido são muito comuns. Muito provavelmente porque ainda existem muitos mitos sobre o mercado de capitais. Você sabia que somente cerca de 1% da população brasileira investe o seu dinheiro?

Esse artigo pode te ajudar a fazer parte desse nicho selecionado que está utilizando a bolsa de valores como uma ótima oportunidade de aumento de patrimônio. Isso devido as boas oportunidades de investimento que a economia brasileira está proporcionando.

O que é investir na Bolsa de Valores?

Primeiramente, precisamos abordar concepções que são desconhecidas pela maioria das pessoas e pode te trazer uma perspectiva sobre o que é investir na Bolsa de Valores.

A diferença principal entre  fracassar e conseguir sucesso é a forma consistente de investir e aprender rapidamente a obter resultados satisfatórios investindo em ações.

De acordo com o momento atual do país e, também do cenário externo, existem diversas ações que ainda estão baratas e tem potencial para crescer.

Porém, para tomar qualquer decisão é preciso saber como realizar investimentos, mesmo com pouco dinheiro.

A Bolsa de Valores é o investimento com o maior potencial de retorno do mercado. É por isso que a gente costuma dizer que é um investimento em que você pode sonhar alto.

Case de sucesso da Bolsa

Só para ilustrar, se no final de 2015 você tivesse investido R$10.000,00 na Petrobrás e tivesse vendido as ações em janeiro de 2018, você teria um rendimento maior do que o dobro do seu capital. Enquanto isso, outras aplicações como o Tesouro Direto e Poupança nesse mesmo tempo, mal teriam rendido R$2.000,00.

Esse resultado seria fantástico. Mas é apenas um exemplo, quando falamos do mercado de ações e de renda variável não existe garantia nenhuma.  Não podemos dizer que uma rentabilidade passada irá se repetir no futuro.

Uma venda no momento errado poderia gerar um rendimento menor com a renda variável. Uma oscilação como essa no mercado de renda variável é normal, portanto é necessário ter uma estratégia e persistência, sabendo o momento certo de agir.

Por isso, nesse artigo buscamos facilitar o seu entendimento criando esse passo a passo, explorando dicas e exemplos de como fazer os seus investimentos financeiros obtenham excelentes resultados. E mesmo que haja uma queda da ação durante o tempo, você pode encerrar sua aplicação com lucro.

Além disso, você entenderá o que é, porque e como investir na bolsa de valores, e, quais são as vantagens, riscos e tributações desse modo de investimento.

O que é uma Bolsa de Valores?

A Bolsa de valores é o espaço em que empresas e investidores se encontram. Lá são oferecidas compra e venda de ações além de outros ativos. O seu papel principal é garantir a segurança, eficiência e justiça nas negociações realizadas entre as partes.

Dessa forma, existe a possibilidade das empresas captarem recursos para crescerem em seu negócio.

Esses investimentos, grandes ou pequenos, vem dos investidores, que podem participar e lucrar junto com os rendimentos adquiridos.

A acessibilidade na Bolsa de Valores para todos é relativamente nova. Antigamente a participação era exclusiva de grandes investidores. Em filmes e noticiários antigos é possível observar um balcão lotado, telefones tocando e gritaria para todo lado. Isso acabou, sendo substituído por um sistema eletrônico robusto.

Hoje em dia é mais fácil participar desse mercado porque a Bolsa trabalha como se fosse um grande computador.

Dessa forma, hoje mesmo pequenos investidores podem sonhar grande e investir em empresas em que acreditam ter muito potencial como Natura, Petrobras, Magazine Luiza, Banco Inter, Hering entre outras.

A B3, antiga BM&F Bovespa, é a principal bolsa do Brasil. Considerada uma das mais valiosas e modernas do mundo. O seu horário de funcionamento é muito bem definido. De 9h às 10h da manhã ocorre a pré abertura. O período de negociação começa às 10h e vai até as 17h, e no intervalo entre 17h e 18h ocorre o after market.

Porque investir em uma bolsa de valores?

Através de investimentos financeiros, é possível potencializar o atingimento de grandes objetivos traçados, como comprar um imóvel, se aposentar, realizar uma profissionalização ou viajar de férias.

Para fazer com que seu dinheiro cresça, existe uma vasta gama de opções de investimento. Como por exemplo commodities e COE.

Entretanto, a bolsa de valores tem se mostrado bem mais atrativa que os ativos de renda fixa devido a queda de juros dos últimos anos.

Dessa maneira, fazer aplicações de investimento de forma recorrente pode ser um diferencial para o seu dinheiro crescer ainda mais e de forma mais rápida. Isso tudo,  caso você possua uma tolerância apropriada ao risco existente, de acordo com o seu perfil de investidor.

O cenário de investimentos atual

Uma coisa que deve ser clara é que mesmo com as tensões entre Estados Unidos e China, devido o cenário internacional de “guerra comercial”, diversas ações de empresas Brasileiras têm expectativas de se beneficiar e obter uma valorização.

Outro ponto que deve-se ficar atento, é a possibilidade das reformas estruturais do governo (previdência, tributária) sejam aprovadas. Esse passo faria com que seja possível que os investimentos na Bolsa de Valores alavanquem de vez.

Sendo assim, os seus resultados no futuro vão ser maiores, o quanto antes você começar a investir. Mas sempre mantendo cautela e procurando estudar e se manter informado, ou procurando algum profissional ou instituição que possa te ajudar nesse processo.

Vantagens de investir na Bolsa de valores

Dentre as diversas vantagens que investir na Bolsa de Valores pode obter, listei abaixo as que mais se destacam. Mas antes é preciso parar e refletir, certificando-se que esse ambiente é o mais adequado para o seu nível de aceitação ao risco.

As ações oscilam durante todo o dia, de minuto a minuto. Como seria o seu sentimento se o seu patrimônio investido aumentasse seu valor em 15% em questão de horas? E se perdesse esse valor? Essas são variações que podem ocorrer.

Como também é possível ocorrer crescimento ou queda de um ativo no longo prazo. Por isso é importante ter uma reserva de segurança em rendas fixas, e investir seu patrimônio de forma distribuída. Para que você não deixe “todos os ovos na mesma cesta”. Dito isto, vamos às vantagens:

  • Em comparação com a renda fixa, a bolsa de valores tem maior potencial de lucro
  • Prazo aberto para investir e render seu dinheiro por quanto tempo quiser.
  • Possibilidade de diversificação de investimentos.
  • Fazer parte da sociedade de grandes empresas como Banco Itaú, Ambev, Usiminas, Magazine Luiza através da compra de ações.
  • Receber os ganhos e rendimentos por meio de dividendos e Juros sobre o Capital Próprio(JCP) que empresa podem oferecem aos seus acionistas em acordo prévio.

Como investir em bolsa de valores

A ação, representa o ativo e patrimônio da empresa através de investimentos financeiros. Na Bolsa de Valores, elas consistem em pequenas frações da aquisição da companhia de capital aberto, como Banco do Brasil, CVC,  B3.

Por exemplo, se um acionista possui 1% das ações da PETR4, significa que a sua compra de ativos somados representa 1% do capital da Petrobrás em investimentos financeiros.

Para operar na bolsa é necessário ser cadastrado a um Home Broker, que várias instituições oferecem para conectar seus usuários ao Pregão (sistema de negociações da Bolsa de Valores).

O acesso ao Home Broker é realizado através das corretoras de valores.

Existem também, gestoras de fundos como a Monetus, que oferecem um fundo de investimentos em ações. Neste caso, quem define a composição da carteira (ações e o percentual de cada empresa investida) é a equipe de gestão. Composta por profissionais especializados e capacitados para esse tipo de serviço.

Ou seja, você precisa criar uma conta em uma dessas companhias para operar ou se tornar cotista de um fundo.

Como funciona a compra de uma ação

A compra de ações é realizada totalmente online, e é possível acompanhar e analisar o rendimento das ações a qualquer momento. Ou seja, não existe tempo máximo ou mínimo para deter dos papéis.

Em todas as ações, existem usuários querendo comprar e outros querendo vendê-la. Além disso, existe o preço que cada um está disposto a pagar ou receber pela ação. Ou seja, existem vários preços em cada ativo.

Vamos supor que você quer comprar uma ação. Então você  terá que realizar um lançamento de ordem de compra no Home Broker. Caso for lançado alguma oferta de venda no mesmo valor, a negociação é executada e o ativo começa a fazer parte da sua carteira.

Logo após o término da transação, quem compra o ativo passa a ser sócio da empresa. Sendo assim, recomendamos que seja realizado uma boa avaliação do seu possível investimento antes de fazer aplicar na bolsa de valores. E acima de tudo, a definição dos seus objetivos financeiros no curto, médio e longo prazo.

Definindo objetivo para Investir Na Bolsa de Valores

Você já está mais próximo de abandonar velhas ideias sobre investimento, ou o fato de desconhecer o assunto e começar a pensar como um verdadeiro investidor.

O 1º passo para investir é definir o seu objetivo financeiro de modo claro e concreto, com números exatos dos valores que você deseja atingir com seu patrimônio.

Os objetivos financeiros de cada pessoa são algo extremamente personalizado. Suas necessidades são diferentes das minhas, e também das demais pessoas com as quais convive. Por isso, definir esses seus objetivos é tão importante. Falamos um pouco mais sobre isso no nosso artigo sobre planejamento financeiro, caso queira saber mais sobre isso, leia esse artigo nesse link.

No entanto, um objetivo bastante comum entre as pessoas é alcançar a liberdade financeira. Nesse caso, você precisará estabelecer sua meta de investimentos, determinando o quanto você precisa acumular de patrimônio, para que os rendimentos desse capital seja igual ao valor que você gasta mensalmente para manter o seu estilo de vida. Isso é uma reflexão individual e não tem resposta certa.

Simulação de Liberdade Financeira

Nesse caso, se considerarmos um retorno de baixo risco de 6,5% ao ano, ao longo dos anos você teria que adquirir um acúmulo de investimento de R$1 milhão para atingir a sua liberdade financeira, e não se preocupar mais em pagar as contas (6,5% de R$1 milhão = 65 mil anual / 12 = R$ 5.416,60/mês).

O valor que você decidir irá definir a estratégia mais indicada para fazer com que você alcance a liberdade financeira. Com isso, suas decisões como investidor e objetivos vão ficar bem alinhados e com um rumo a seguir.

Um fato curioso dessa reflexão é que geralmente quem a faz acaba descobrindo que precisa de muito menos dinheiro investido do que achava para atingir seus objetivos.

Uma dica interessante é nomear o seu investimento com algo significativo para você, como “minha casa”, “minha aposentadoria”, a “viagem que sempre sonhei”, “os estudos da minha filha”. Evidenciar esses objetivos separadamente é importante para não prejudicar o seu alcance.

Definindo a forma de investir

É sempre necessário procurar uma forma de investir que se adeque a sua realidade. Pesando na balança o seu grau de conhecimento e disponibilidade para dedicar ao mercado.

Sendo assim, vou citar de forma resumida as principais formas de investir:

  • Compra direta de ações: Emissão de ordem de compra direto para a corretora. Você seleciona a ação que deseja comprar e se torna um sócio da mesma.
  • Fundos de índices (ETFs):  Com base no retorno de índices, o investidor compra cotas através de um fundo que opera bolsa de valores. Tais índices representam os desempenhos de determinados setores do mercado.
  • Clubes de investimento: Grupos de pessoas que investem em conjunto. Tanto os ganhos quanto as perdas são divididos proporcionalmente entre os membros baseado no quanto foi aplicado por cada um.
  • Fundos de investimento em ações: Compra de cotas de um fundo de ações, que são administrados por uma Gestora independente (como a Monetus) ou por um Banco..

Como encontrar a melhor corretora ou gestora

Existem diversas corretoras e gestoras no mercado, oferecendo taxas e resultados de rentabilidade de suas carteiras diferenciados. Por isso, é necessário fazer uma avaliação criteriosa de qual instituição oferece o melhor custo benefício.

A Monetus oferece rentabilidades atrativas e taxas próximas às mais baixas do mercado.

Portanto, antes de escolher sua corretora ou gestora de fundos você precisa ter conhecimento de como abrir uma conta, das suas taxas, tributação e rentabilidade.

Abrindo uma conta

Para abrir uma conta na Monetus, é um processo totalmente online e intuivo. Além de te dar o passo a passo, oferecemos também uma avaliação do seu perfil de investidor,e um atendimento personalizado com um consultor financeiro especializado. Basta apenas um clique para começar a criar a sua conta!

Conhecendo as taxas

Basicamente, existem 2 custos principais ao abrir uma conta para começar a operar na bolsa de valores. A taxa de custódia e a corretagem.

Corretagem

Sempre que você realiza o ato de comprar e vender ações, você estará sujeito a corretagem. Dessa maneira, para se diferenciar do mercado, as corretoras possuem geralmente mais de um tipo de plano.

  • Corretagem fixa: Independente do valor que você compra ou vende, é cobrado uma quantia fixa por transação. Por exemplo: Quero comprar 10000 ações MGLU3. Independente deu querer 1000 ações ou 10000 o gasto vai ser R$20,00. Porém, caso eu lance 10 ordens de compra de 1000 ações, o custo cobrado será de 10 corretagens.
  • Corretagem variável: O custo incide sobre o valor total da sua ordem, ou seja, o preço x quantidade. Assim, para compras ou vendas acima de R$3029,38 a corretagem será do valor de 0,5% do total + 25,21 reais. Por exemplo: na compra de R$10.000,00 irei pagar 50+25,21= 75,25.

Na maioria das vezes a corretagem fixa tende a ser mais vantajosa que a corretagem variável. Só em transações de valores muito baixos, a corretagem variável é melhor.

Taxa de custódia

A taxa de custódia pode ser definida como o valor cobrado para “manter” as suas ações no sistema da corretora mensalmente. Enquanto várias corretoras cobram esse valor, algumas podem não cobrar essa taxa. O valor pode variar entre R$5,00 e R$10,00.

No caso de você realizar uma aplicação em fundos de investimento, tanto as taxa de custódia quanto a corretagem será diluído proporcionalmente entre os cotistas. Isso é uma vantagem para que investe em valores menores.

Tributação

O Imposto de Renda(IR) é de 15% sobre a rentabilidade das ações. Por exemplo: ao comprar uma ação por R$ 200 e vendê-la por R$ 300. O imposto sobre o lucro será R$100,00 (200 – 100 = 100). Portanto, a cobrança do IR à pagar será de 15 reais. Vale ressaltar que em caso de vendas até R$ 20.000,00 no mês você é isento da tributação.

O pagamento do imposto incide de acordo com os resultados mensais. Por isso, vale a pena realizar uma pesquisa maior sobre o assunto.

Várias corretoras oferecem serviços de cálculo do imposto a ser pago. Isso facilita os cálculos para quem está comprando e vendendo diariamente.

Para os fundos de investimento o IR atua de forma diferente:

  • Fundos de ações:
    • Alíquota é de 15% sobre o ganho de capital  – independentemente do prazo.
  • Fundos de renda fixa ou multimercado:
    • Alíquota de 22,5% sobre o ganho de capital – aplicações feitas até 180 dias.
    • Alíquota de 20% sobre o ganho de capital –   181 até 360 dias.
    • Alíquota de 17,5% sobre o ganho de capital – 361 até 720 dias.
    • Alíquota de 15% sobre o ganho de capital – mais de 720 dias.

Conclusões

  • Um dos meios para as empresas captarem recursos é através da bolsa de valores.
  • Ao comprar uma ação você adquire um pedaço da empresa que você investe, e se torna um sócio.
  • Você pode investir na bolsa diretamente, ou através de fundos e clubes de investimento.
  • A compra e venda é realizada pelo Home Broker, com ações negociadas pela internet.
  • Não existe um valor mínimo para investir na bolsa de valores.
  • Para investir na bolsa de valores é só abrir uma conta numa corretora ou banco, transferir o dinheiro e comprar um papel.
  • Os riscos envolvem a variação da liquidez e a desvalorização do ativo.
  • Os custos existentes são a corretagem e a taxa de custódia.
  • A tributação varia de acordo com o tipo de investimento e prazo.

Se você chegou até aqui, muito obrigado pela leitura deste artigo, espera que tenha sido útil e te ajude a começar a buscar pelos seus objetivos financeiros. Caso você tenha qualquer dúvida, não exite em comentar abaixo que a equipe da Monetus está a disposição para respondê-las.

Caso você queira um atendimento personalizado de um profissional da Monetus para te ajudar em todo o processo, é só agendar uma conversa nesse link.

Deixe o seu comentário

Simplicidade, rentabilidade e segurança.

Descubra como é fácil investir com a Monetus.

Comece agora