Monetus 1 ano: daqui para o futuro

Monetus, daqui para o futuro

Por Daniel Calonge

“Isso não será possível”, “As pessoas não investem on-line”, “Os grandes bancos não vão deixar isso acontecer”, “Investimento mínimo de R$ 100? Impossível!”, “Quem vai usar a Monetus com essa taxa de gestão de 0,45% se as corretoras têm taxa zero?“, “Se é possível, por que ninguém fez antes?”.

Essas foram frases recorrentes há um ano, quando estávamos lançando a Monetus. Mas se falássemos que sabíamos que a Monetus estaria assim após esses doze meses, estaríamos faltando com a verdade. Todas as dificuldades apontadas faziam sentido.

Você sabia que no Brasil mais de 90% dos investimentos das pessoas ainda estão nos bancos? Além disso, enquanto a maior corretora brasileira tem 500 mil clientes, há quase 60 milhões de pessoas na poupança! Persiste o paradigma de atrelar investimentos a riscos altos e calotes. Ainda há restrições a respeito de serviços e contratos digitais. O formato de investimentos tradicional “pede” uma sede física robusta. Modelos inovadores assustam. Afinal, essa taxa baratinha e investimento mínimo de R$ 100 são difíceis de acreditar.

Atualmente, nos Estados Unidos, praticamente todos esses recursos já estão investidos fora dos bancos, em gestoras e corretoras. Em 1970, o cenário era exatamente o mesmo do Brasil. Hoje, ninguém precisa mais fazer chacota da poupança: todos sabemos que as rentabilidades não são atraentes. Além disso, o sentimento de que uma mudança é necessária pode contagiar, principalmente quando o tradicional não é suficiente e queremos mais que um serviço financeiro.

Sabe quando você se sente incomodado com alguma coisa? Podemos pensar em transporte público caro e de má qualidade, filas e atendimentos ruins em lojas, bancos e centrais telefônicas, ter que reconhecer firma em 42 vias para fazer coisas simples. Um ano atrás, decidimos olhar para esse cenário e desligar aquele botão que nos impede de tomar grandes decisões por medo, após escutar diversas críticas e comentários negativos. Tínhamos medo de falhar? Certamente! Mas maior do que esse medo era o nosso sonho de montar um serviço que quebrasse essas amarras burocráticas, sendo simples, rentável e seguro. Assim conseguiríamos estar ao lado de diversas pessoas na busca pelos seus sonhos, sem restrições.

Hoje, depois de um ano, o caminho ainda é longo. Já são mais de 10 mil pessoas que investem bem com a Monetus e fomos, segundo o Valor Econômico, o serviço de investimentos que mais rendeu. Também estamos em primeiro lugar nos maiores comparadores de investimentos do Brasil. Esses números nos alegram, mas são apenas uma parte do nosso sonho.

Nosso sonho é encantar e mudar a vida das pessoas. Encerramos os primeiros 12 meses sabendo que 57% dos nossos clientes já convidaram um amigo ou familiar para a Monetus. É saber que isso é possível, pois construímos a plataforma pensando em você e em todos os feedbacks que escutamos. E é por isso que 84% de nossos clientes estão com maiores investimentos hoje do que o projetado no início das suas aplicações, o que significa que estão mais próximos de alcançar seus sonhos mais cedo, criando objetivos ainda maiores. São esses números que realmente importam para nós e mostram que estamos no caminho certo.

O que muda para 2018? Teremos várias melhorias, lançamentos de novos produtos e opções de acesso. “E o aplicativo, Monetus, cadê?” Aguarde 2018 com mil e sete novidades. Nosso sonho e nossa busca incansável por encantar e estar ao lado dos nossos clientes continua o mesmo, sendo nosso foco para 2018, 2019, dois mil e quarenta e cinco, e além.

Monetus, rumo ao futuro, junto com você. Conte com a gente!

Um grande abraço,

Time Monetus.

Se quiser saber mais sobre a fundação da Monetus, veja mais nesta entrevista do nosso CEO Daniel Calonge para o Caio Firmino.

 

Categorias: ,