O comportamento dos investimentos em ações: volatilidade e expectativas

Vitor Tito
                 

É extremamente importante entender o funcionamento dessas aplicações em renda variável. Assim é possível saber como os seus investimentos irão se comportar no curto, médio e longo prazo.

Nós da Monetus estamos sempre atentos à todas as interações e comentários referentes à carteira de ações. Nosso papel, como gestores, é o de montar ótimos portfólios de investimentos para vocês, bem como promover uma educação financeira de qualidade em todos os momentos da sua rotina de investidor.

O cenário do mercado de ações: oscilações e expectativas

O cenário de renda variável em 2018 não está um céu de algodão como estava no ano passado, certo? De fato. Estamos ansiosos com isso aqui na Monetus? Não. E você também não precisa ficar! Vamos te explicar o por quê.

Investimentos em renda variável são voláteis. E são voláteis diariamente. Eles refletem sinais de mercado. Diariamente os preço oscilam com base em acontecimentos relevantes, como a divulgação dos resultados financeiros de uma empresa, a aprovação de uma nova lei, os dados de crescimento econômico do país, ou com base em acontecimentos irrelevantes, como um boato falso ou o tweet de alguma celebridade. São investimentos que oscilam, e portanto, tem esse comportamento sobe e desce que tanto conhecemos.

Mas quando olhamos para o longo prazo — um horizonte de tempo de pelo menos cinco anos — a história muda. Os gráficos cheios de curva começam a dar origem a uma linha contínua, suave e crescente.

Técnica ou fundamentalista: qual a metodologia dos investimentos em ações na Monetus?

Análise técnica ou gráfica

Há, basicamente, dois formatos de investimento em ações. O primeiro é o que tem base técnica, mais conhecido como análise gráfica. Nele, os investidores buscam, diariamente, encontrar os investimentos que podem gerar mais rendimentos, comprando ou vendendo ações com alta frequência. As decisões de compra e venda são relativamente “fáceis”. Por exemplo, se julga-se que uma ação está com um valor baixo e pode crescer, vamos compra-la. Se uma ação está muito valorizada e espera-se que seu preço caia, vamos vender! Esse é o modelo mais difundido quando começamos o assunto sobre ações na mesa com amigos e família.

Esse modelo busca emular bons resultados no curtíssimo prazo. Se você acerta uma ação específica, os ganhos podem ser altíssimos. Se você não acerta… bem, você já sabe o fim. Conhecemos inúmeras histórias de pessoas que estão insatisfeitas pois os resultados com investimentos em ações foram bem ruins. Ruins mesmo!

Análise fundamentalista

Daí vem a segunda metodologia de análise de ações: olhando para os fundamentos. A metodologia fundamentalista atua de forma conflitante à técnica. Ela analisa profundamente o mercado e as empresas: como está o balanço patrimonial e os fluxos de caixa? Qual o histórico que essa ação específica tem? Qual o momento dela no mercado? Qual a equipe de gestão que atua dentro dessa companhia? Qual a relação que essa empresa tem com seus colaboradores e clientes? Aonde ela está inovando? E várias outras coisas!

Com isso é possível criar panoramas baseados exatamente no que acreditamos: fundamentos sólidos, e não especulação de curto prazo. Se fosse tão fácil prever o mercado, teríamos vários novos milionários caminhando entre nós. Não existe mágica ou forças sobrenaturais para saber o comportamento do mercado e tomar aquela decisão de ouro todos os dias, consistentemente, por um longo período.

Dessa forma, estamos completamente conscientes e tranquilos com o momento pelo qual a renda variável está passando nos primeiros meses de 2018. Isso por saber que é um momento normal no mercado de ações.

Turbulência e desconforto no curto prazo. Como lidar?

Sabemos que a turbulência pode gerar vários desconfortos para os clientes. Por isso a importância de seguir seu perfil de investidor. Se você não tem um perfil que suporta um certo nível de risco (ou volatilidade) nos investimentos, a renda variável pode ser uma escolha muito negativa para suas aplicações. Investimentos em ações nesse formato fundamentalista são pensados para serem consistentes no médio e longo prazo.

Esse texto publicado anteriormente fala dessa ansiedade de tentar advinhar a hora de entrar ou sair do mercado e as perdas que podem vir desse comportamento. Uma pessoa que perdeu os dez melhores dias de rentabilidade da bolsa em quase 20 anos, teria uma rentabilidade 50% menor do que aquela que deixou seu dinheiro aplicado por todo o período.

Vamos à alguns dados interessantes. Esse é um gráfico da bolsa de valores desde 1996. Atente-se ao histórico do Ibovespa.

Houve períodos seguidos de quedas. Houve meses seguidos de alta. E o comportamento de médio e longo prazo salta aos olhos ao observar a média de crescimento do retorno.

Vamos a um exemplo mais próximo: o ano de 2017 foi ótimo para ações. O Fundo da Monetus teve uma rentabilidade de mais de 57%. Isso significou 30 pontos percentuais a mais que o índice de referência, o Ibovespa. Ainda assim, uma pessoa que começou a investir no dia primeiro de novembro (01/11), perdeu 3% de rentabilidade no primeiro mês de investimento (até 31/11/2017). E lembramos bem do episódio de delação do Joesley, em que a bolsa caiu 8,8% em apenas um dia. Por isso a importância de observar um panorama histórico. Por isso a importância de observar fundamentos. São eles que nos dão confiança para dizer que estamos no caminho certo.

A importância do perfil de investidor

É essa a indicação que fazemos para os clientes: se seu objetivo for para um futuro de alguns anos e você tem perfil que aceita risco, ações podem ser uma ótima opção. Se você quer realizar um resgate dentro de alguns meses para fazer uma viagem ou se está montando uma reserva de emergência, pode ser que o investimento em ações seja, no vocabulário popular, “um tiro no próprio pé”. Nenhum risco vale noites de sono mal dormidas.

Por isso atente-se ao seu perfil de risco na hora de realizar uma aplicação. Entender o funcionamento de investimentos em ações é essencial para criar boas expectativas sobre o seu portfólio. Se nossos objetivos são de longo prazo, que eles passarão por altos e baixos! Não há discussão em relação à isso. Foco, consistência e sangue-frio. Seguir com o planejamento não é nada fácil, mas os benefícios do final da jornada podem ser enormes. E a gente está aqui para te acompanhar nela, porque investir é uma jornada que é muito melhor quando bem acompanhada.

Simplicidade, rentabilidade e segurança.

Descubra como é fácil investir com a Monetus.

Comece agora

Deixe o seu comentário