Fechar
Icone para fechar banner

E aí, qual é o seu sonho?

Novo apartamento, viagem pelo mundo, ou seu primeiro milhão Converse com um de nossos consultores financeiros e descubra como conquistar seu sonho!

O que é crédito rotativo? Saiba como não precisar dessa função!

Ranielle Oliveira
           

Em alguns meses, principalmente nos que surgem imprevistos, é compreensível que o orçamento aperte, fazendo com que o uso do cartão de crédito seja maior. Porém, é necessário cautela para não ter que entrar no crédito rotativo.

Essa modalidade de crédito possui uma das mais altas taxas de juros do mercado, o que pode fazer com que o consumidor perca de vez o controle financeiro.

Por isso, confira o que é o crédito rotativo e dicas para não precisar utilizá-lo.

Vamos nessa?

O que é crédito rotativo?

O crédito rotativo, também conhecido como pagamento mínimo, é uma modalidade de crédito que consiste em fornecer ao usuário um valor de pagamento entre o mínimo e o máximo cobrado na fatura do cartão.

Como funciona o crédito rotativo?

O crédito rotativo funciona como um empréstimo. Por esse motivo, ele passa a ter juros em cima do restante que ficou pendente.

Além disso, só é possível fazer uso do rotativo do cartão de crédito uma vez ao mês.

Sendo assim, se você não conseguir pagar o valor total da fatura seguinte, a instituição financeira em questão deve oferecer parcelamentos e condições mais vantajosas para a quitação da dívida.

É válido, no entanto, ressaltar que os juros dessa modalidade de crédito é um dos mais altos do mercado.

Por que os juros do rotativo do cartão são tão elevados?

Segundo o Banco Central, a taxa de crédito rotativo é uma das mais elevadas. Em 2021, por exemplo, os juros rotativos cobrados por algumas instituições financeiras chegou a mais de 320%.

Um dos fatores que tornam essa taxa tão elevada é a fórmula de juros compostos, em que o valor vai crescendo em cima de uma quantia já existente.

Se você teve que entrar no crédito rotativo e não sabe o valor preciso dos juros, é possível utilizar uma calculadora de juros compostos e calcular de forma simples.

Como não entrar no crédito rotativo?

É importante manter o controle financeiro para que não haja a necessidade de recorrer ao crédito rotativo, uma vez que ele deve ser um recurso emergencial, de último caso, por ter juros tão elevados.

Por isso, confira algumas dicas.

Não empreste seu cartão de crédito

Emprestar o cartão de crédito pode fazer com que você passe por muitos riscos, incluindo golpes e sujar o nome. 

Quando você empresta, por exemplo, para um(a) familiar e ele(a) não consegue arcar com o pagamento, você terá que assumir a dívida caso não queira ficar inadimplente.

Por isso, para não correr riscos, não empreste o seu cartão de crédito.

Evite parcelar compras

Compras em muitas parcelas pode ser uma opção ruim, uma vez que você não tem certeza do futuro. 

Por isso, não conte com parcelas a longo prazo, pois você não sabe se terá o dinheiro para  pagamento daqui a alguns meses. 

Opte, de preferência, por juntar dinheiro e pagar à vista.

Use seu cartão de maneira consciente

Idealmente, o cartão de crédito deve ser utilizado para fins emergenciais. Para isso, é importante lembrar que a ferramenta não é um dinheiro extra, pois você compra para arcar com o pagamento depois.

Controle seus ganhos e gastos

Controlar seus ganhos e gastos é um ponto importante para que não seja necessário entrar no crédito rotativo do cartão. 

Afinal, se você estiver com as contas em dia, e com tudo dentro do previsto para o mês, dificilmente será necessário.

Dica extra: Utilize um dinheiro extra para pagar dívidas

Para controlar seus gastos, o primeiro passo é sair das dívidas. Por isso, se você receber um dinheiro extra, como o FGTS ou férias proporcionais, separe-o e pague suas dívidas em primeiro lugar.

Caso não saiba como calcular, é possível utilizar uma Calculadora de FGTS e uma Calculadora de Férias Proporcionais.

Vale a pena recorrer ao rotativo do cartão de crédito?

Taxas de juros muito elevadas não são positivas em nenhum cenário. 

Sendo assim, antes de entrar no rotativo do cartão de crédito, estude outras formas de fazer o pagamento da fatura, que pode ser por meio de um empréstimo com menor taxa de juros, por exemplo. 

Se você tem alguma dúvida sobre crédito rotativo, deixe nos comentários para que possamos te ajudar!

Deixe o seu comentário

Simplicidade, rentabilidade e segurança.

Descubra como é fácil investir com a Monetus.

Comece agora
[newsletter_banner_html]