capa-post

Relatório de rentabilidade Monetus – janeiro a julho de 2017

Por Leonardo Bighi

Consolidamos esse breve  relatório das carteiras da Monetus no primeiro semestre de 2017, em busca de criar um canal cada vez mais transparente com você. A partir dessa análise será possível entender um pouquinho mais o funcionamento das carteiras administradas pela Monetus. E isso vai além da rentabilidade. Passa pelo nosso pensamento na tomada de decisão estratégica ao investir para você, afinal, é isso que fazemos, e esperamos continuar fazendo muito bem.

No planeta dos investimentos, principalmente aqueles em renda variável, esse tipo de análise histórica pode gerar ansiedade e um pouquinho de confusão. Por dois motivos. O primeiro, é porque os cenários mudam, como vocês vão ver. Segundo, porque rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura, e essa afirmação deve estar sempre na ponta da língua quando pensamos em investir.

Assim, o objetivo deste relatório é esse: informar. Dessa forma lhe damos acesso a um conteúdo importante para nós, como gestores, e para vocês, clientes, sobre como estamos trabalhando para criar o melhor serviço de investimentos do país.

monetus_rentabilidade_mensal

Este gráfico apresenta o comportamento das carteiras da Monetus de janeiro a julho de 2017. Cada uma dessas linhas coloridas representa um perfil de investimento. Elas estão separadas de acordo com o perfil de risco do investimento.

Na tabela abaixo é possível ver a rentabilidade das carteiras da Monetus, separadas por nível de risco e exposição ao risco. Dessa forma, uma carteira com portfólio de Risco 1, tem 100% dos investimentos realizados em renda fixa. A rentabilidade dessa carteira no período de janeiro a julho foi em média de 7,1%. Nos últimos 12 meses, de 13,84%. A de nível 4, por exemplo, tem 30% de investimentos em renda variável, e neste ano a rentabilidade média foi de 15,45%, ou 240% do CDI em comparação.

Nível de risco Renda fixa Ações Rentabilidade
ago/16–jul/17
Rentabilidade
jan/17–jul/17
Rentabilidade do CDI
jan/17–jul/17
Volatilidade
1 100% 0% 13,84% 7,10% 110% 0,00%
2 90% 10% 15,35% 9,88% 153% 1,94%
3 80% 20% 16,86% 12,67% 196% 3,87%
4 70% 30% 18,37% 15,45% 240% 5,81%
5 60% 40% 19,88% 18,24% 283% 7,74%

Os dados apresentados foram consolidados considerando a rentabilidade média das carteiras em cada nível de risco. O que isso significa? Que cada pessoa tem uma carteira única dentro da Monetus. Não trabalhamos com carteiras rígidas. Primeiro, o cliente tem liberdade para alterar o formato dos investimentos – distribuição em renda fixa de curto, médio, longo prazo e renda variável. Segundo, estamos sempre buscando as melhores condições de rentabilidade, então as aplicações que fazemos podem variar de instituição e taxa de rentabilidade. Além disso as próprias condições de mercado e recorrência dos investimentos geram pequenas mudanças de rentabilidade em carteiras semelhantes.

E comparativamente?

Isso é basicamente tudo o que aconteceu na Monetus em 2017, de maneira comprimida (.zip). Agora queremos estender um pouco a análise, fazendo comparações com outros formatos de investimento e incluindo outras variáveis nessa história. Estes dados foram retirados do site do Banco Central para os períodos especificados e permitem visualizar a Monetus em relação aos principais índices, bem como a poupança, o investimento mais popular no Brasil. É marcante a diferença de rentabilidade da caderneta de poupança para a Monetus. No caso da carteira de nível de Risco 1, todos os investimentos são realizados no mesmo formato da poupança, com garantia do FGC. Se a configuração do plano na Monetus estiver no nível de Prazo 1, todos os investimentos possuem liquidez diária, e, como a poupança, podem ser resgatados a qualquer momento. 

Índice base 1 jan/17–15 jul/17 ago/16–jul/17
Poupança 3,54% 7,11%
CDI 6,45% 12,47%
Selic 6,46% 12,48%

Agora vamos segmentar: comportamento da renda fixa e ações

Diversificar os investimentos é muito importante. Quantas vezes você já escutou isso? Aqui na Monetus fazemos exatamente assim. Criamos carteiras personalizadas com variações de investimentos em renda fixa e variável. O objetivo? Adaptar os investimentos à sua rotina financeira e perfil, bem como protegê-los.

monetus_rentabilidade_periodo

Vamos tomar como base este gráfico que analisa a rentabilidade das nossas carteiras num período menor, de 01 de maio a 15 de junho. Repare no formato mais acentuado para algumas curvas em relação a outras. Você sabe explicar essa diferença?

Na Monetus estamos sempre buscando a melhor opção em investimentos para você. Em 2017, a compra de títulos privados pós-fixados representava uma ótima oportunidade de retornos. Dessa forma, compramos e negociamos os ativos diretamente com bancos, a uma taxa atrelada ao CDI. Este é o modelo de trabalho para nossa renda fixa. O CDI é o índice que baseia os investimentos em títulos privados. Ele está atrelado à Selic e a segue bem de perto. Como é possível observar, uma carteira aplicada integralmente em renda fixa via Monetus teve rentabilidade superior ao CDI durante todo o período. E vai continuar assim? E a queda da taxa de juros não afeta estes investimentos? Bom, a taxa básica de juros afeta todos os investimentos, mas não necessariamente os torna pouco atraentes. Saiba mais sobre como a queda da taxa de juros afeta seus investimentos.

Mas é verdade que esses investimentos não são seguros? Não! Todos os investimentos em renda fixa da Monetus são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), a mesma instituição que faz a garantia da poupança. O risco dessas aplicações é extremamente baixo, então pode ficar tranquilo que você não está se expondo para ter acesso a essas rentabilidades.

E para as carteiras com renda variável? Repare que no período, a carteira variou muito positiva e negativamente, mas voltou ao patamar inicial após o período. Vocês sabem me dizer o que é aquela queda brusca no dia 18 de maio? Isso mesmo, essa é a época dos escândalos de corrupção envolvendo o governo de Michel Temer e a JBS. Carteiras de ações têm este comportamento, sendo influenciadas pelas condições favoráveis ou desfavoráveis do mercado e da economia. Por isso é importante mapear o perfil dos clientes. Não podemos nos empolgar nos momentos felizes, nem nos deprimir em momentos ruins. Racionalidade é essencial para investir, e investir de acordo com nosso perfil é a base desse pensamento.

Na Monetus utilizamos uma metodologia fundamentalista para compor nosso Fundo de Ações. Esse formato busca mapear e estudar empresas sólidas, líderes em seus segmentos, com potencial de crescimento consistente. Com esse formato de diversificação é possível melhorar a relação entre risco e retorno, objetivando construir resultados favoráveis como os que temos obtido, superando o Ibovespa em mais de 25 pontos percentuais no período. Para saber mais leia uma análise detalhada do desempenho do Fundo de Ações da Monetus em relação ao Ibovespa.

Quais os próximos passos?

Queremos continuar construindo resultados excelentes. Queremos ser lembrados! Nosso modelo de gestão é ativo e flexível para conseguir ótimos retornos com segurança e simplicidade. Esperamos que o próximo relatório seja tão colorido e positivo quanto esse, e que nesse momento a plataforma tenha ainda mais a sua cara.

Acreditamos que investir é para todos.

Categorias: