Tipos de investimentos: quais os existentes no Brasil?

Por Vitor Tito

Existem vários tipos de investimentos financeiros com opções interessantes para aqueles que desejam aumentar a renda mensal, ampliar o patrimônio pessoal, poupar dinheiro para casos de emergências, ou até planejar a aposentadoria. Ainda que, no Brasil, tradicionalmente os investimentos sejam mediados por bancos, também existem organizações especializadas que buscam otimizar investimentos de clientes.

Nesse contexto, é comum que as pessoas sintam-se inseguras com os riscos que envolvem os investimentos. Esses riscos podem ser diminuídos por meio da diversificação das carteiras de investimentos. Aprenda quais os tipos de investimentos financeiros existem no Brasil e qual o melhor tipo de investimento para você:

Ações

As ações dão direito à uma parte da propriedade de uma empresa. Ao comprar ações, a pessoa se tornará sócia da companhia e terá sua participação determinada pela quantidade de ações adquiridas.

As ações de empresas são negociadas nas Bolsas de Valores por intermédio de corretoras, onde preços são determinados pela oferta e pela demanda. Acionistas que investem no mercado de ações podem ganhar dinheiro por meio do recebimento dos dividendos, calculados com base no lucro das empresas, ou por meio da venda de ações que valorizam.

Vantagens:      

  • Potencial de alto retorno
  • Retorno a longo prazo

 

Desvantagens:

  • Alto risco
  • O ideal é que inicialmente sejam investidas quantias maiores que R$ 1000,00.
  • Pagamento de taxas às agências corretoras

 

Fundos de Investimento

Os fundos de investimentos são junção de vários investidores, cotistas, que compartilham recursos buscando maximizar lucros e diminuir riscos.

Esses recursos são administrados por um gestor especializado, e a divisão dos lucros é realizada de maneira proporcional aos investimentos dos cotistas. Dessa maneira, o investidor não precisa se preocupar com as oscilações do mercado.  Existem sete categorias de fundos de investimento:

  1. Curto prazo
  2. Referenciados
  3. Renda fixa
  4. Ações
  5. Dívida externa
  6. Dívida externa
  7. Cambiais
  8. multimercados.

Vantagens:

  • Simplicidade e praticidade
  • Menores riscos
  • Diluição de custos

Desvantagens:

  • Pagamento de taxas de administração

 

Títulos Públicos

Os títulos são certificados de dívida, e são utilizados e emitidos pelo governo federal com o objetivo de financiar as suas atividades e obter recursos para “financiamento” da dívida pública. Os títulos podem ser adquiridos por meio de leilões, ou diretamente à Secretaria do Tesouro Nacional, órgão responsável pela emissão e controle dos títulos, via Tesouro direto.

Vantagens:

  • Segurança de retorno
  • Ideal para investimentos com retirada a médio-prazo
Desvantagens:

  • Taxa de custódia

LCI e LCA

LCI (Letras de Crédito Imobiliário) e LCA (Letras de Crédito do Agronegócio) são dois investimentos de renda fixa isentos de Imposto de Renda que costumam ser bem mais rentáveis que a caderneta de poupança. São títulos de renda fixa emitido por um banco e lastreado por empréstimos imobiliários (LCI) e títulos emitidos por bancos garantidos por empréstimos concedidos ao setor de agronegócio (LCA).

Os dois tipos de investimentos são bem similares, sendo melhor ao investidor simplesmente escolher o que tiver maior rentabilidade.

Vantagens:

  • Segurança de retorno
  • Ideal para investimentos com retirada a médio-prazo
  • Rendimentos maiores que a poupança
Desvantagens:

  • Não possui rendimentos tão altos.
  • Máximo de investimento: R$250.000,00

Debêntures (títulos emitidos por empresas)

Os debêntures são títulos emitidos por empresas: o comprador dos títulos empresta dinheiro à companhia em troca do recebimento do dinheiro e dos juros. Esses acordos são escritos e acordados em termos de prazos e juros para a devolução de uma dívida. O comprador pode ficar com o titulo até que seja reembolsado, ou pode vendê-lo antes a outra pessoa.

O prazo dos títulos é variável, e, normalmente, quanto maior o prazo, maiores as taxas de juros.

Vantagens:

  • Possibilidade de maiores rendimentos que os de títulos públicos
Desvantagens:

  • Maiores riscos que títulos emitidos pelo governo federal
  • Baixa liquidez

Caderneta de Poupança

O tipo de investimento financeiro mais popular e tradicional no Brasil, normalmente indicado aos investidores conservadores que não estão dispostos a correr riscos.

No entanto, apesar de configurar-se como investimento seguro, a poupança pode possuir rendimentos baixos ou até nulos em períodos de alta inflação. A vantagem é que não há limite mínimo de aplicação e menores de idade podem investir em poupanças.

Vantagens:

  • Investimento seguro
  • Não há limite mínimo de aplicação
  • Menores de idade podem investir em poupança
Desvantagens:

  • Rendimentos reais baixos ou nulos em períodos de alta inflação.

 

 

CDB e RDB

Assim como títulos vendidos por empresas privadas e pelo governo federal, o comprador pode também emprestar dinheiro ao banco em troca do recebimento dessa quantia acrescido de taxas de juros. Ambos se configuram como modalidades de renda fixa.

A diferença entre o CDB (Certificado de Depósito Bancário) e o RDB (Recibo de Depósito Bancário) é que é possível negociar o vencimento do primeiro, enquanto o segundo, mais rígido, é inegociável e também intransferível.

Vantagens:

  • Baixo Risco

 

Desvantagens:

  • RDB não oferece liquidez, indicado para longo-prazo.
  • CDB se retirado antes do prazo pode comprometer rendimento.

Renda Fixa x Renda Variável

Renda Fixa é o tipo de investimento em que a remuneração ou sua forma de cálculo é conhecida no momento da aplicação. Os investimentos de renda fixa são, portanto, menos arriscados e recomendados para os investidores de perfil cauteloso. São eles:

  • Caderneta de Poupança
  • Títulos Públicos
  • Certificados de Depósito Bancário (CDB)
  • Letras de Crédito Imobiliário (LCI)
  • Letras de Crédito do Agronegócio (LCA)
  • Fundos de Renda Fixa
  • Debêntures

Outro divisão desses investimentos que podemos fazer é a diferenciação entre pré-fixados, que são investimentos em que já se sabe na hora de aplicar a rentabilidade exata do título, e os pós-fixados, onde não se sabe a rentabilidade do título, apenas a forma de cálculo da rentabilidade, eles estão atrelados a algum índice que pode ou não sofrer oscilações por exemplo a Taxa Selic.

Renda Variável, por outro lado, é o tipo de investimento em que remuneração ou sua forma de cálculo não é conhecida no momento da aplicação, pois pode variar de acordo com o mercado. Os investimentos de renda variável são, portanto, mais arriscados e recomendados para investidor de perfil estrategista. O exemplo mais conhecido deste tipo de investimento são as ações.

Quais o melhores tipos de investimentos financeiros para você?

São variado os tipos de investimentos financeiros: você deve escolher um que esteja alinhado ao seu perfil como investidor(a). Normalmente, os riscos são proporcionais aos ganhos, mas ao diversificar as carteiras de investimento, você pode reduzir os riscos e aumentar o potencial de retorno.

Aqui na Monetus buscamos a alocação financeira ideal para o seu perfil de investidor e seus objetivos e metas financeiros.

Mas como isso funciona?

Para identificar quais os investimentos mais adequados para você, é necessário saber qual é o seu Perfil de Investidor. Para identificar o seu Perfil de Investidor, fazemos algumas perguntas para mapear o nível de risco e prazo mais adequados para você.

O que é nível de risco?

O nível de risco é uma escala que varia de 1 a 5 e define qual a sua a tolerância e capacidade a correr riscos. Por exemplo, qual é a sua tolerância caso seus investimentos sofram uma perda de 10%? Retira o capital aplicado? Aplica mais? Deixa como está?

Medimos também qual a sua capacidade de investir de acordo com o seu objetivo. Por exemplo, caso você queira investir para criar uma reserva de emergência, um portfólio de alto risco não é adequado, justamente por estar sujeito à perdas e oscilações no curto prazo.

Logo, quanto menor o seu nível de risco, menor o percentual de ações em seu portfólio.

O que é nível de prazo?

O nível de prazo é uma escala que também varia de 1 a 5 e define qual a liquidez você quer para seus investimentos. Liquidez é a facilidade com que seus ativos podem ser convertidos em dinheiro. Ou seja, quanto menor o seu nível de prazo, maior a sua liquidez, ou a agilidade para converter seus ativos em dinheiro, caso você precise.  É válido lembrar que ativos que possuem menor liquidez, geralmente possuem rendimentos maiores. 

 O que vem depois de saber o meu perfil de investidor?

Aqui na Monetus, ao identificar o seu perfil de investidor, sugerimos quais os tipos de ativos que se encaixam perfeitamente para você. Baseando-se  nos seus níveis de risco e prazo, criamos um portfólio de investimentos para você e realizamos a compra dos ativos. Eliminamos esta tarefa comum na maioria das instituições, que demanda amplos conhecimentos sobre o sistema financeiro e você precisa fazer por conta própria.

E aí? Preparado para saber qual o seu perfil de investidor?  Te ajudamos a identificar o seu perfil nesse link aqui.

Analista ou Explorador? Estrategista ou Conquistador? Saiba qual o seu Perfil de Investidor aqui!

Já identificou seu perfil e está pronto para começar a investir? Peça seu convite e venha fazer parte deste grupo de brasileiros que acredita que seu dinheiro pode valer muito mais, e ser investido de forma simples e inteligente!

Categoria: , ,

Simplicidade, rentabilidade e segurança.

Descubra como é fácil investir com a Monetus.

Comece agora